O Exame Oftalmológico do Bebê

Crianças de todas as idades podem ser submetidas ao exame oftalmológico completo.

O médico utiliza técnicas diferentes de acordo com a idade da criança.

Por isso a experiência do médico oftalmologista neste tipo de avaliação é tão importante.

Na consulta da criança o histórico do paciente, e da família é extremamente importante.

A partir dele o médico vai buscar determinadas alterações.

Por isso ele pergunta sobre a gestação, idade gestacional no momento do nascimento, o tipo de parto, peso e outros dados relevantes. O histórico de alterações visuais na infância na família também é importante.

Durante a conversa com os pais o médico já vai avaliando o interesse visual do paciente, sua interação com o ambiente e os pais e buscando alguma alteração mais evidente nos seus olhos e face.

Durante o exame, após a inspeção externa o médico utiliza luzes para avaliar o reflexo fotomotor, que mostra se a via óptica está funcionado-caminho entre o olho e o cérebro.

Observa os movimentos oculares, sua capacidade de fixar, acompanhar, e capacidade de utilizar os dois olhos.

Após, testa a visão da criança com tabelas apropriadas para a idade.

Para a avaliação da criança pré-verbal é utilizado um teste do olhar preferencial, onde são apresentadas tabelas com listras que atraem o olhar do bebê se ele for capaz de perceber a separação das listras. São utilizadas tabelas com listras progressivamente menores, e assim calcula-se a visão da criança.

No exame de rotina este teste avalia a visão da criança com os dois olhos abertos, e, portanto informa a visão olhos em conjunto. Após é realizada a refração sob cicloplegia, onde o médico avalia em separado a capacidade de focalizar imagens com os olhos em separado.

Para tal é necessária a instilação de algumas gotas de colírio para que o exame não sofra a ação da ?acomodação? ocular, o que poderia mascarar o resultado. Através do exame de refração é possível avaliar a presença ou não de miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Após é realizado o exame de fundo de olho, que busca alterações congênitas, inflamações, cicatrizes de doenças infecciosas, e tumores entre outros.

Para a criança todo exame parece um jogo, e a única parte que costuma ser desagradável é a instilação das gotas, o que na verdade para os pais é um pequeno desconforto quando comparado ao grande benefício de ter o seu filho avaliado além das aparências exteriores.