• (51) 3065 - 6556

  • contato@edianeavila.com.br

  • Av Nações Unidas, 2475 - Sala 1002

Blefaroespasmo é uma doença adquirida das pálpebras, caracterizada por contrações involuntárias dos músculos na região dos olhos. Deve ser diferenciado da mioquimia, que provoca tremor palpebral sem fazer com que a pessoa pisque. O tratamento é clínico, e ocorre através da aplicação da Toxina Botulínica (Botox) nos músculos ao redor dos olhos que são afetados.

Os espasmos podem se tornar suficientemente frequentes e intensos impossibilitando os pacientes enxergar. Os espasmos podem ficar localizados na região dos olhos, ou progredir envolvendo outras áreas da face, como boca e músculos do pescoço, recebendo então, o nome de síndrome de Meige. Se houver comprometimento extenso, incluindo a mandíbula, trata-se da Síndrome de Brueguel.

O tratamento é realizado no consultório em alguns minutos, e não há efeitos colaterais sistêmicos descritos. A melhora dos sintomas ocorre 2 a 4 dias após a aplicação. Os efeitos colaterais locais são leves e bem tolerados pelos pacientes. Pode ocorrer sensação de olho seco no início, bem controlada com colírios lubrificantes por alguns dias ou semanas. Nem todos os pacientes respondem a esse tratamento ou notam uma diminuição do efeito após repetidas aplicações no decorrer do tempo. Nesses pacientes, devemos pensar em outras modalidades de tratamento, como o cirúrgico.